Parque Aquático Julio de Lamare voltará a funcionar na próxima semana

30 de outubro de 2013

Esporte



Parque Aquático Julio de Lamare voltará a funcionar na próxima semana
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-30/parque-aquatico-julio-de-lamare-voltara-funcionar-na-proxima-semana
Oct 30th 2013, 20:14

Vladimir Platonow

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – O Parque Aquático Julio de Lamare voltará a funcionar na próxima segunda-feira (4), depois de quase ter sido demolido. O espaço, que chegou a ser fechado para ser derrubado dentro do projeto de remodelação do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, será reaberto, beneficiando 40 atletas de alto rendimento e cerca de 9 mil alunos de projetos sociais.
A licitação do governo do estado do Rio para o complexo esportivo do Maracanã previa, além da demolição do Julio de Lamare, o fim do Estádio de Atletismo Célio de Barros, para ceder lugar a um estacionamento. Mas, por intensa pressão social e de entidades esportivas, o governador Sérgio Cabral voltou atrás em julho e repactuou o contrato com as empresas vencedoras da licitação: IMX, Odebrecht e grupo AEG, que agora estudam fazer o estacionamento em outra área próxima.
O Parque Julio de Lamare havia sido totalmente reformado para os Jogos Pan-Americanos de 2007, quando recebeu cerca de R$ 10 milhões em dinheiro público. O local tem arquibancada para 5 mil pessoas, uma piscina aquecida interna para treinamentos, uma piscina olímpica e um poço para saltos ornamentais.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/sW/JDlFfT

Fifa faz duas mudanças de datas nos sorteios de ingressos para a Copa de Mundo de 2014

29 de outubro de 2013

Esporte



Fifa faz duas mudanças de datas nos sorteios de ingressos para a Copa de Mundo de 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-29/fifa-faz-duas-mudancas-de-datas-nos-sorteios-de-ingressos-para-copa-de-mundo-de-2014
Oct 29th 2013, 18:52

Stênio Ribeiro

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Federação Internacional de Futebol (Fifa) adiou de ontem (28) para hoje (29) o sorteio da primeira fase de venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 a fim de assegurar a presença de autoridades brasileiras na fiscalização do sorteio, na cidade inglesa de Manchester.
O adiamento foi definido de forma conjunta, entre o Ministério do Esporte e a Fifa, a partir da possibilidade de calendário para permitir o acompanhamento do sorteio por representantes do Brasil, de acordo com a assessoria do ministro Aldo Rebelo.
O comunicado da Fifa foi divulgado hoje também no Portal da Copa, do Ministério do Esporte, e informa que haverá transferência ainda da segunda fase de vendas. Previamente agendada para começar no dia 5 de novembro, vai iniciar-se no dia 11.
A mudança de cronograma decorre do cumprimento do Artigo 26, Parágrafo 4º, da Lei Geral da Copa, de junho do ano passado, que assegura a auditagem brasileira ora feita por representantes do Ministério do Esporte e da Caixa Econômica Federal, acompanhados por um tabelião.
Em função disso, a Fifa diz que será impossível informar a todos os solicitantes de mais de 6,2 milhões de ingressos quanto ao resultado do sorteio dentro dos prazos previamente marcados. Dessa forma, o resultado da primeira fase do sorteio, que sairia até a próxima segunda-feira (4), passa para o dia 10.
No comunicado, o diretor de Marketing da Fifa, Thierry Weil, explica que como as vendas da próxima fase ocorrerão por ordem de pedido, "é essencial para nós que todos os solicitantes de ingressos na primeira fase tenham sido informados do andamento de sua solicitação antes do reinício das vendas".
Não podemos correr o risco – acrescenta o comunicado – de que um torcedor não saiba do resultado da solicitação antes da colocação das entradas restantes à venda. A prioridade é garantir que cada solicitante tenha a mesma chance de sucesso no segundo período da primeira fase de venda, que terminará no dia 28 de novembro, às 9h de Brasília.


Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/sW/JDlFfT

Copa do Mundo: governo quer instalar unidade de controle antidoping por satélite

Esporte



Copa do Mundo: governo quer instalar unidade de controle antidoping por satélite
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-29/copa-do-mundo-governo-quer-instalar-unidade-de-controle-antidoping-por-satelite
Oct 29th 2013, 08:34

Cristina Indio do Brasil

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - As análises para controle antidoping da Copa de 2014 poderão ser feitas em um laboratório, monitorado por satélite, a ser instalado no Rio de Janeiro em caráter temporário para atender à competição. A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, do Ministério do Esporte, prepara a proposta de instalação da unidade para apresentá-la à Federação Internacional de Futebol.
"Um laboratório que esteja acreditado monta uma operação por satélite no Rio de Janeiro para atender, especificamente, à Copa do Mundo. Essa operação precisa ser acertada com a Fifa e depois aprovada pela Agência Mundial Antidoping [AMA]", esclareceu o diretor executivo da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, Marco Aurelio Klein, em entrevista à Agência Brasil.
Segundo o diretor, essa é a opção para fazer, no Brasil, os exames de sangue e de urina do Mundial de Futebol que vai ocorrer no país, uma vez que o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (Ladetec) foi descredenciado pela AMA, em agosto deste ano, por falhas em exames antidoping.
Antes do descredenciamento, todos os exames de competições esportivas brasileiras – como os dos jogos de futebol da Taça Libertadores da América – e de países próximos (Argentina, Uruguai e Chile) eram feitos no Ladetec, que pertence ao Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão, zona norte do Rio. No caso dos campeonatos de primeira e segunda divisões, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) encaminha as análises de controle de dopagem a um laboratório de Bogotá, na Colômbia.
Para Marco Aurelio Klein, a falta do laboratório no Brasil representa um problema porque a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem se prepara para lançar um programa antidoping no país. "Temos planos de começar em 2014 um programa nacional antidopagem. Pela primeira vez, [teremos] um programa sistêmico de controle de dopagem, abrangendo todo o esporte brasileiro de ponta. Não ter o laboratório neste momento é um problema sério para nós."
Para conseguir nova acreditação, os ministérios do Esporte e da Educação estão investindo na construção de um prédio e no reequipamento do laboratório, em frente ao local atual. O diretor disse que o Ministério do Esporte é responsável por 80% dos recursos que estão sendo aplicados na obra e o da Educação, pelo restante. De acordo com o ministério do Esporte, foram repassados à Universidade Federal do Rio de Janeiro, R$ 15,7 milhões.
Junto com o diretor do Ladetec, Francisco Radler, o diretor executivo da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, participou de uma reunião em setembro, na sede da AMA, em Montreal no Canadá, para discutir a situação do laboratório brasileiro. De acordo com Klein, ficou acertado que logo que as obras e as instalações dos equipamentos mais modernos estejam concluídas, o governo brasileiro pedirá o recredenciamento do Ladetec.
"O processo [nova acreditação] inclui visitas de acompanhamento, orientação e auditorias, além de uma sequência de testes que são feitos para avaliação da calibragem dos equipamentos, que é um processo técnico. Isso que foi combinado com a AMA é que nos permite dizer que estaremos com o novo laboratório acreditado em julho ou agosto de 2015", esclareceu Marco Aurelio Klein. A previsão dele é usar o novo prédio do Ladetec durante os Jogos Olímpicos de 2016,
O diretor informou que, até lá, os exames de controle de dopagem serão feitos por laboratórios fora do país. "Estou conversando com outros laboratórios para ver qual pode nos atender e de preferência que seja em um país que tenha acordos de cooperação internacional com o Brasil, o que facilita bastante este tipo de operação", informou.
A América Latina tem quatro laboratórios, o do México que foi acreditado este ano; um em Havana, em Cuba; o de Bogotá, na Colômbia, e o do Rio de Janeiro, no Brasil, que é o mais antigo. No Hemisfério Sul há apenas mais dois laboratórios, além do brasileiro. Um em Joanesburgo, na África do Sul e outro em Sydney, na Austrália. "O nosso, no momento, não está acreditado, mas será novamente", completou Klein.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/sW/JDlFfT

Emergências médicas serão responsabilidade do Comitê Organizador Rio 2016

28 de outubro de 2013

Esporte



Emergências médicas serão responsabilidade do Comitê Organizador Rio 2016
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/emergencias-medicas-serao-responsabilidade-do-comite-organizador-rio-2016
Oct 28th 2013, 11:24

Vitor Abdala

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – Um espectador que passar mal ou sofrer um acidente dentro das instalações esportivas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 terá assistência médica garantida pelo comitê organizador da olimpíada. Segundo o responsável pelos serviços médicos do Comitê Organizador Local Rio 2016, João Grangeiro, o primeiro atendimento será feito em um posto médico no próprio local.
Em casos mais graves, o espectador será transferido para um hospital credenciado para os Jogos. Se houver a necessidade de atendimento em uma unidade de saúde particular, o paciente terá os custos cobertos pelo comitê organizador, mesmo que ele não tenha plano de saúde. "Ele não tem plano de saúde, mas se pagou um ingresso, será atendido pela gente, desde que o incidente ocorra dentro do perímetro da instalação esportiva", disse Grangeiro.
O credenciamento das unidades de saúde que atenderão a espectadores, atletas e membros das delegações só será feito mais perto das Olimpíadas. Mesmo antes do processo de credenciamento, o governo do estado está preparando dois centros especializados em traumas graves. Um deles, no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, no Grande Rio, já está em funcionamento desde julho.
O segundo será implantado no Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste da cidade. Esse centro ficará bem próximo do complexo esportivo de Deodoro, onde serão realizadas competições como hipismo, mountain bike e BMX, esportes que têm alto risco de acidentes com traumas. "A gente não tem nenhuma intenção de sobrecarregar a rede pública. Mas saber que essa rede está disponível em uma necessidade dá, sem dúvida alguma, um conforto muito grande", disse Grangeiro.
Além disso, hospitais de campanha com capacidade para realizar cirurgias também poderão ser montados perto de uma das zonas olímpicas (Deodoro, Barra da Tijuca, Maracanã e Copacabana). "A ideia do hospital de campanha é fantástica. Ele vem dar mais tranquilidade na etapa do atendimento do paciente, do atleta. Esses hospitais de campanha podem fazer frente a alguma grande emergência ou a um plano de desastre", acrescentou.
Os atletas e outros membros das delegações vão contar ainda com uma policlínica que será montada dentro da Vila Olímpica, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade. Integrantes da comissão médica do Comitê Olímpico Internacional (COI) visitaram hoje o centro de trauma do Hospital Alberto Torres. Ontem, eles já haviam visitado o centro estadual de diagnóstico por imagem, no centro da cidade.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/sW/JDlFfT

Pedalada no Rio cobra fim de remoções para obras da Copa e das Olimpíadas

27 de outubro de 2013

Esporte



Pedalada no Rio cobra fim de remoções para obras da Copa e das Olimpíadas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-27/pedalada-no-rio-cobra-fim-de-remocoes-para-obras-da-copa-e-das-olimpiadas
Oct 27th 2013, 17:47

Isabela Vieira

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – Uma pedalada contra violações do direito à moradia durante a remoção de casas, coloriu hoje (27) de amarelo um trecho da ciclovia na zona sul da cidade. Um grupo de ativistas pedalou neste domingo entre o Leme e o Aterro do Flamengo, com a camiseta cor símbolo da organização não governamental (ONG) Anistia Internacional, que organiza a campanha "Basta de remoções forçadas!".
A iniciativa denuncia o desrespeito às leis durante remoções para construção de vias expressas para ônibus e para reforma de bairros, visando aos megaeventos esportivos previstos no país, como a Copa do Mundo, no ano que vem, e os Jogos Olímpicos, em 2016, no Rio de Janeiro. A campanha esclarece ainda que, da maneira como vêm sendo feitas, as remoções acentuam desigualdade e estimulam a segregação na cidade. Os ativistas aproveitaram para coletar assinaturas cobrando da prefeitura a revisão dos projetos de grande obras.
A petição da Anistia cita casos de violação do direito à moradia para a construção da Transoeste, via que liga a zona oeste à Barra da Tijuca. Segundo a ONG, as famílias foram notificadas em cima da hora, às vezes no mesmo dia da operação. Alem disso, a organização destaca que remoções foram feitas à noite, no período do Natal e do Ano-Novo, que as indenizações foram baixas e as famílias acabaram em áreas distantes do local de origem.
"Considerando outros projetos em curso, pedimos que a prefeitura pare as remoções, reavalie os projetos, para que tenham o menor impacto possível e, nos casos excepcionais, que cumpra a lei [de remoções]", disse a assessora de Direitos Humanos da ONG, Renata Neder. A preocupação agora são as comunidades Providência, no centro, e Vila Autódromo, na zona oeste.
Renata Neder esclarece que, em casos excepcionais, quando a remoção é imprescindível, é preciso cumprir salvaguardas legais, como discussão do projeto com as famílias afetadas, notificação prévia, provisão de moradia alternativa ou compensação financeira adequada. "Isso não acontece. Famílias da Transoeste não foram indenizadas até hoje", disse ela.
De acordo com nota da organização, desde 2009, a prefeitura do Rio removeu mais de 19 mil famílias de suas casas. Projetos estão em curso para instalação da Transcarioca, Transolímpca e Transbrasil, além de reforma na zona portuária do Rio, na região do Morro da Providência. No local, segundo os ativistas da Anistia, não há informações claras sobre a obra e o diálogo com os moradores.
Para o ativista Júlio Oliveira Frigério, que participou da pedalada, os problemas gerados pelas remoções são de todos os cariocas, não apenas dos atingidos. "As famílias e os laços comunitários se desestruturam, a educação das crianças fica prejudicada, os pais vão morar cada vez mais longe do trabalho e isso se reflete em mais dificuldade para se inserir na sociedade", avaliou.
A campanha "Basta de remoções!" deve chegar a São Paulo e a Fortaleza no ano que vem. Segundo com a ONG, em São Paulo, há ameça de remoção da comunidade Vila da Paz, no trecho norte do Rodoanel, e de 23 comunidades para instalação de veículo de transporte em Fortaleza.
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/sW/JDlFfT

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni